A Klabin recebeu investimentos milionários para expansão e eletrificação da sua fábrica no Paraná e, para isso, contou com a ajuda de sua parceira WEG para colocar mais de 910 mil toneladas de papéis por ano no mercado

A Klabin, uma das maiores produtoras e exportadoras de papéis para embalagens e embalagens de papel do país, começou um novo ciclo de investimentos com seu Projeto Puma II, que será instalado no Paraná e colocará no mercado cerca de 910 mil toneladas de papéis por ano. Para essa grande ampliação, buscou por fornecedores com experiência no setor de papel e celulose, com soluções confiáveis e altamente eficientes, e é neste momento que entra a WEG.

Saiba mais sobre a parceria das duas empresas

A WEG, parceira da Klabin já há muito, foi a selecionada para compor o investimento e disponibilizar uma parte significativa do pacote elétrico para as duas fases do projeto, incluindo um cubículo de média tensão, um centro de controle de motores de baixa tensão, um eletrocentro, inversores de frequência de média e baixa tensão, motores de baixa e média tensão, barramentos blindados, transformadores de média tensão e transformadores do turbogerador 3.

Ao total, foram cerca de 3,5 mil itens produzidos pela WEG de acordo com os requisitos técnicos exigidos pela Klabin, garantindo uma grande performance, maior produtividade e eficiência energética.

Os motores fornecidos para grandes aplicações no Paraná foram os das linhas MGF e W60, além dos motores W22 e W50 Well. Com a escolha dos motores destas linhas no investimento, o cliente garantirá uma vida útil maior aos equipamentos e um menor custo com reposição e manutenção das máquinas.

WEG contribui com tecnologia de ponta e motores eficientes para o Projeto Puma II no Paraná

Para substituir a sala elétrica em alvenaria, foi utilizada uma sala elétrica modular e um eletrocentro, instalado na Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), que além da vantagem e otimização do tempo de instalação, permite também ser totalmente testado e pré-comissionado em fábrica saindo para energização.

Também foram instalados, nas salas elétricas distribuídas pela fábrica no Paraná, 39 transformadores a seco, que são responsáveis por alimentar as linhas de processo. Em complemento, a Klabin também comprou um transformador elevador de força para expandir a geração da rede de alimentação. 

A WEG ainda forneceu os inversores de frequência de baixa e média tensão e os conjuntos de manobra e controle de média tensão, gerando uma maior versatilidade e flexibilidade da aplicação, além do barramento blindado para a distribuição de energia elétrica nos centros de controle de motores de baixa tensão.

Ao longo dos cinco anos, desde o fornecimento do pacote elétrico para a Unidade Puma, no Paraná, as soluções da WEG, ao lado do suporte técnico 24 horas, têm gerado uma maior segurança operacional, produtividade contínua e eficiência ao investimento da Klabin em Ortigueira, Paraná. 

Sobre o Projeto Puma II 

O Projeto Puma II é uma continuação da Unidade Puma, situada em Ortigueira. A primeira máquina de papel, chamada de MP27, começou a operar ainda no mês de agosto do último ano e possui capacidade para produzir 450 mil toneladas do Eukaliner, por ano.

Este é o primeiro papel kraftliner do mundo feito totalmente com fibras de eucalipto. A MP28 já está em construção e prevista para começar suas atividades já no próximo ano, com foco na produção de papel-cartão. 

A nova máquina terá capacidade de produção de 460 mil toneladas por ano e transformará a Klabin em uma produtora global de cartões para alimentos líquidos e produtos industrializados, cartão para embalagens multipack e também para o segmento de Food Service, que tem se expandido nos últimos anos, dando sequência aos planos contínuos de inovação, expansão e crescimento da empresa.

Fonte: Click Petróleo e Gás

+55 67 99227-8719
contato@maisfloresta.com.br

Copyright 2021 Mais Floresta ©  Todos os direitos Reservados