Associação estimula a maior inclusão de pequenos e médios produtores e processadores de madeira – para uso múltiplo – no setor florestal

A Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF) apoia e acompanhará as atividades da Caravana ILPF que acontece de 4 a 8 de abril no Espírito Santo e Bahia (ver programa abaixo). Entre as ações, o diretor executivo Wilson Andrade participará da mesa redonda “Como fomentar a adoção da ILPF no Espírito Santo?”, no dia 4, às 19h, juntamente com Franco Fioroti (Secretário de Agricultura, Aquicultura, Pecuária e Abastecimento de Linhares/ES); Renato de Aragão Ribeiro Rodrigues (Pres. do Conselho Gestor da Associação Rede ILPF e Pesquisador na Embrapa Solos); e Erich C. de Lima Andrade (Coordenador de Negócios Florestais – Suzano).

A Caravana ILPF é uma realização da Rede ILPF e Embrapa com o objetivo de difundir e ampliar a área ILPF no Brasil e realizar diagnósticos sobre a situação da Integração Lavoura-Pecuária e Floresta (ILPF) em diversas regiões produtoras. É uma expedição técnica, composta por especialistas e que vai percorrer mais de 10 estados brasileiros entre 2022 e 2023. Entre as principais atividades que serão realizadas pela equipe da caravana estão: dias de campo, palestras, visitas institucionais e técnicas aos diversos atores do agronegócio e diagnósticos sobre a situação da ILPF nas regiões.

“Nos interessa eventos como este que contribuem para que o setor florestal se expanda e se desenvolva sobre bases sustentáveis. Trabalhamos por mais florestas, mais empresas, mais fornecedores, mais serviços e produtos florestais. O tema do evento também é interessante porque está em sintonia com os conteúdos trabalhados por nós. A ABAF, em nome das associadas, desenvolve ações de impacto econômico, social e ambiental, a exemplo dos Dias de Campo do Programa Mais Árvores Bahiarealizados em parceria com a CNA e do Programa Ambiente Florestal Sustentável (PAFS). Também por meio do PAFS, buscamos promover a diversificação e sustentabilidade das atividades rurais. O trabalho ainda se dá para a inclusão dos pequenos e médios produtores e processadores de madeira no setor – e seu uso múltiplo – para melhor atender a população, além de gerar emprego e renda”, declara o diretor executivo.

PAFS – O diretor executivo representará o setor florestal baiano, juntamente com o coordenador do PAFS, Paulo Andrade. O PAFS é uma ampliação do Programa Fitossanitário de Controle da Lagarta Parda, lançado pela Agência de Defesa Agropecuária (ADAB) e ABAF em 2015. Atualmente trabalha diversos temas, como Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (ILPF); Uso Múltiplo da Floresta Plantada/Programa Mais Árvores Bahia; Regulamentação Ambiental das Propriedades Rurais; Preservação dos Recursos Hídricos; Prevenção e Controle de Incêndios Florestais; Controle de Gado nas Áreas de Preservação; Combate ao Carvão Ilegal; e Programa Fitossanitário de Pragas.

Desde sua criação, as equipes do PAFS já percorreram mais de 380 mil quilômetros, realizaram 278 treinamentos em 234 comunidades, orientaram mais de 12 mil estudantes e produtores rurais de frutas, eucalipto, café, entre outras culturas e visitaram mais de 1.400 propriedades rurais no Sul e Extremo Sul da Bahia. O resultado tem sido positivo graças às parcerias feitas com o Governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura (Seagri) e ADAB; Sindicatos Rurais da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (FAEB/Senar); Associação de Produtores de Café, Frutas, Pecuária; e Prefeituras, através de suas secretarias de agricultura e meio ambiente.

ILPF – Tecnologia de produção agropecuária com grande potencial de mitigação de emissões de gases de efeito estufa e sequestro de carbono pelo solo e biomassa, além de uma série de outros benefícios socioambientais e econômicos. Segundo estimativas da Rede ILPF para a safra 2020/2021, a área ocupada com os sistemas ILPF no Brasil corresponde a 17,4 milhões de hectares. A Rede ILPF tem o propósito de ampliar essa área para 35 milhões de hectares até 2030, além de aumentar a representatividade do componente florestal nesses sistemas. Dessa forma, a ILPF irá contribuir para o alcance das metas apresentadas pelo Brasil em sua Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) ao Acordo de Paris durante a COP-21 e reforçadas pelo Programa ABC+ do MAPA e os compromissos assumidos na COP-26.

Associação Rede ILPF é formada e cofinanciada pelas empresas Bradesco, Ceptis, Cocamar, John Deere, Soesp, Syngenta e pela Embrapa e tem como propósito contribuir para o aumento da produtividade de forma sustentável no campo. Atualmente apoia uma rede com 16 Unidades de Referência Tecnológica (URT) e 12 Unidades de Referência Tecnológica e de Pesquisa (URTP), distribuídas entre os biomas brasileiros e envolvendo a participação de 22 Unidades de Pesquisa da Embrapa. Mais informaçõeswww.redeilpf.org.br ou www.embrapa.br.

Programação:

4/4 – Linhares (ES) – 8h às 11h – Dia de Campo – Fazenda Três Marias (Rod. ES 248 Km 16, Lagoa Nova)

TEMA 1: Quero adotar ILPF, e agora? – Palestrante: Marcelo Dias Muller (Embrapa Gado de Leite).

TEMA 2: Futuro projeto de ILPF – Palestrante: Alzemar Jose Veroneze (Especialista P&D Manejo Florestal – Suzano).

4/4 – Linhares (ES) – 19h às 21h – Mesa Redonda (Av. Prefeito Samuel Batista Cruz, 11286 – Canivete – Loja Lipetral – concessionária John Deere)

TEMA: Como fomentar a adoção da ILPF no Espírito Santo?

Convidados: Franco Fioroti (Secretário de Agricultura, Aquicultura, Pecuária e Abastecimento de Linhares/ES); Renato de Aragão Ribeiro Rodrigues (Pres. do Conselho Gestor da Associação Rede ILPF e Pesquisador na Embrapa Solos); Erich C. de Lima Andrade (Coord. de Negócios Florestais – Suzano) e Wilson Andrade (Diretor Executivo da ABAF).

6/4 – Pedro Canário (ES) – 14h às 17h – Dia de Campo: Fazenda Heringer (Rod. Pedro Canário, Cristal km 12)

Apresentação inicial Grupo Heringer: Nelore Heringer: sustentabilidade eficiência e resultado – Palestrante: Humberto Luiz Wernersbach Filho – Zootecnista MSC – Diretor Q’NUTREM Soluções Nutricionais.

TEMA 1: Modelos de projeto com sistemas de integração – Palestrante: Especialista P&D Manejo Florestal (Suzano)

TEMA 2: Espécies leguminosas em sistemas ILPF. Palestrante: Robert Michael Boddey – Pesquisador Embrapa Agrobiologia

7/4 – Teixeira de Freitas (BA) – 19h às 21h – Mesa Redonda (Rod. BR 101, Km 869 – Bairro Jerusalém – Loja Lipetral – concessionária John Deere)

TEMA: Alternativas locais para implantação da ILPF na Bahia.

Convidados: Pedro Luiz Oliveira de Almeida Machado (Embrapa Arroz e Feijão); Ladislau Araújo Skorupa (Embrapa Meio Ambiente); Renato de Aragão Ribeiro Rodrigues (Pres. do Conselho Gestor da Associação Rede ILPF e Pesquisador na Embrapa Solos) e Joabe Jobson de Oliveira Pimentel (Professor e pesquisador do Instituto Federal Baiano com as linhas de pesquisa bovinocultura, forragicultura e pastagem).

8/4 – Eunápolis (BA) – 19h às 21h – Mesa Redonda (Av. David Jonas Fadini, 1016 – 1184 1800 – Juca Rosa – Loja Lipetral – concessionária John Deere)

TEMA: Panorama da ILPF na região e perspectivas futuras (casos de sucessos).

Convidados: Celso Luiz Moretti – Presidente da Embrapa (a confirmar); Renato de Aragão Ribeiro Rodrigues (Pres. do Conselho Gestor da Associação Rede ILPF e Pesquisador na Embrapa Solos); Octaciano Gomes de Souza Neto (Sec. de Agricultura do Estado do ES de 2015 a 2018, hoje é Head de Agronegócios e lidera a carteira de clientes da setorial Agro da EloGroup) e João Pontes (Dir. de Experiência e Suporte ao Cliente – John Deer América Latina).

A ABAF representa as empresas de base florestal do estado, assim como os seus fornecedores. Essa pluralidade dá à associação a possibilidade de planejar e agir com respaldo nos mais variados âmbitos e em horizontes largos. A ABAF fomenta a pesquisa, investe na tabulação de dados, a exemplo do relatório Bahia Florestal. A indústria de base florestal usa a madeira como matéria-prima, com destaque para a produção de celulose, celulose solúvel, papel, ferro liga, madeira tratada, energia, carvão vegetal e lenha para o processamento de grãos. A madeira utilizada é plantada e é matéria-prima renovável, reciclável e amigável ao meio ambiente, à biodiversidade e à vida humana. Associados: Bracell, Caravelas Florestal, ERB, Ferbasa, Floryl, JSL, Komatsu, Proden, Suzano, Venturoli, Veracel e 2Tree. Coopera com quatro regionais – Aiba, Aspex, Assosil, Sineflor – nos principais polos produtores do estado; as quais vinculam pequenos e médios produtores e processadores de madeira locais. Mais informações:

Relatório Bahia Florestal 2021: https://www.abaf.org.br/wp-content/uploads/2021/09/Bahia-Florestal_2021.pdf

Informativo Especial PAFS: https://www.abaf.org.br/wp-content/uploads/2020/09/Informativo-ABAF_ESPECIAL-PAFS_2020.pdf

Dias de Campo – Programa Mais Árvores Bahia: https://issuu.com/abaf_2014/docs/abaf_digital_julho__3_

Fonte: ABAF

+55 67 99227-8719
contato@maisfloresta.com.br

Copyright 2021 Mais Floresta ©  Todos os direitos Reservados