A Suzano confirmou, em reunião de seu Conselho de Administração, a implementação da indústria de papel e celulose no município de Ribas do Rio Pardo. O Projeto Cerrado foi anunciado ao mercado em maio e cinco meses depois, amplia a capacidade de produção de 2,3 milhões de toneladas anunciados para 2,55 milhões de toneladas de celulose de eucalipto por ano.

A previsão é de que a unidade entre em operação no primeiro trimestre de 2024 e até lá, o município deve receber mais de 10 mil trabalhadores na fase de obras. Em janeiro de 2022 a previsão é de ter 9 mil trabalhadores diretos no canteiro de obras da indústria em Ribas do Rio Pardo.

O investimento segue estimado em R$ 14,7 bilhões na construção da maior indústria de celulose em planta única do mundo. O anúncio representa uma importante conquista para o Governo do Estado, que dentro da política de atração de investimentos e ambiente de negócios, tem trabalhado para atrair indústrias e consequentemente agregar valor à produção a gerar empregos.

O secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) destacou a importância do projeto para o município e para o Estado, que se torna referência mundial em produção de celulose.

“Além dos postos de trabalho gerados, é fortalecida também a expansão da nossa base florestal. A unidade da Suzano já nasce com toda a indicação de carbono estabelecida. É, portanto, uma indústria carbono neutro, dentro dos parâmetros que buscamos para o Estado”, afirma.

Fonte SEMAGRO

+55 67 99227-8719
contato@maisfloresta.com.br

Copyright 2021 Mais Floresta ©  Todos os direitos Reservados