Este recurso é o único elemento renovável e reciclável. Além disso, possui uma vantagem imbatível: é capaz de absorver dióxido de carbono, o que o torna um mitigador das mudanças climáticas.

Aumentar o uso da madeira em edifícios e infraestrutura é um dos grandes desafios da construção no Chile e no mundo. Esse material não só se destaca por ser extremamente versátil – pode ser utilizado em estruturas e vigas, até painéis, formas e revestimentos – mas também reduz o CO 2  na atmosfera.

Em alguns países, as construções em madeira ultrapassam 60%, enquanto nos Estados Unidos e Canadá, 90%. “A madeira é utilizada há séculos em infraestruturas, mas nos últimos anos tem ido mais longe, ultrapassando o seu uso tradicional, sendo considerada para edifícios altos. Além disso, tornou-se atraente devido ao seu baixo impacto ambiental ”, explica Mario Yáñez, gerente de engenharia da Tecno Fast.

O executivo explica que a Tecno Fast integra a madeira como um dos principais materiais em seus projetos. Um exemplo disso é o hotel Pérez Caldera no site Los Bronces, um hotel com 8 edifícios de 6 andares, que foi fabricado 100% com módulos de madeira.

A seguir, revisamos cinco razões para preferir madeira ao construir sua casa:

  1. Material renovável e reciclável exclusivo

A madeira é o único recurso renovável para construir. Se as florestas forem manejadas de forma sustentável, as árvores podem crescer, ser colhidas e substituídas por novas plantações e, então, entrar nesse ciclo virtuoso.

Este elemento pode ser reciclado indefinidamente, o que não acontece com outros materiais de construção. Além disso, uma vez que a madeira não é mais usada para seu propósito original, ela pode servir de base para outros produtos.

  1. Energia embutida

Outra característica positiva da madeira é sua baixa energia incorporada, conceito que se refere à quantidade de energia necessária para colher, extrair, fabricar e transportar um material ou produto até o local de uso.

Embora os combustíveis fósseis sejam a principal fonte de energia para a fabricação de aço e concreto, o sol fornece naturalmente a energia para o crescimento das árvores. Soma-se a isso o fato de que a madeira requer muito menos energia para ser processada em comparação com outros materiais.

  1. Impacto de carbono

Uma terceira vantagem ambiental da madeira é sua capacidade de absorver carbono. Sabe-se que as árvores têm papel fundamental na filtragem e renovação do ar que respiramos, pois absorvem dióxido de carbono e água e liberam oxigênio. O CO 2  é armazenado até que a árvore morra ou queime, quando o gás é liberado na atmosfera.

O que muitos não sabem é que as árvores usam CO  para produzir madeira e que os produtos feitos a partir desse recurso continuam a armazenar o gás enquanto existirem. Na verdade, metade do peso da madeira corresponde ao carbono absorvido.

A madeira não apenas acumula grandes quantidades de CO 2 , mas sua fabricação gera emissões de gases de efeito estufa significativamente menores em relação a outros materiais: A produção de uma tonelada de madeira gera 33 quilos de emissões líquidas de carbono, em comparação com 265 quilos de concreto (8 vezes mais ) e 694 quilos de aço (21 vezes mais).

Uma vez construída, uma construção de aço vai produzir cerca de 12.200 quilos de dióxido de carbono por metro cúbico, uma de concreto vai gerar 385 quilos de CO  e uma de tijolo vai emitir 375 quilos. Algo totalmente contrário ao que acontece com o de madeira, que vai retirar 800 quilos de carbono por metro cúbico do ar.

Estima-se que, com a substituição do aço e do concreto por madeira, seja possível reduzir em média 60% das emissões de GEE.

  1. Desperdício

Graças à engenharia de precisão e a um processo de fabricação controlado, as estruturas de madeira são fabricadas sob medida, o que permite otimizar o uso e reduzir o desperdício em até 70%.

Além disso, qualquer resíduo gerado pode ser reaproveitado ou reciclado.

  1. Eficiência energética

Por fim, a madeira contribui para a eficiência energética de um edifício porque sua estrutura celular contém bolsas de ar que limitam sua capacidade de conduzir calor, o que a torna um isolante melhor do que outros materiais: é 400 vezes melhor que o aço e 15 vezes melhor que o concreto .

Fonte: Expo Arquitectura

Foto: Mass Timber

+55 67 99227-8719
contato@maisfloresta.com.br

Copyright 2021 Mais Floresta ©  Todos os direitos Reservados