O uso da madeira em projetos de arquitetura e construção só continuou a se desenvolver nos últimos tempos. Se no ano passado assistimos a uma grande presença deste material, apesar da situação pandémica que vivemos, o ano que acaba de começar promete regressar aos padrões pré-pandémicos e continuar a crescer.

Logo após ter fechado 2021, podemos fazer uma espécie de balanço e também projetar este ano.

Ano após ano e aos poucos, grandes estruturas de aço ou concreto foram dando lugar a edifícios esbeltos construídos com soluções de madeira laminada, o que nos orgulha e nos motiva ainda mais a continuar nossa paixão por projetos em madeira e contribuir com isso também para um Futuro sustentável.

Durante o ano de 2021, na Ingelam, tivemos um aumento significativo de novos projetos e grande interesse foi gerado pelos escritórios de arquitetura em incorporar a madeira laminada em soluções habitacionais e projetos de menor escala.

Por outro lado, também cresceram grandes projetos institucionais com grande interesse em buscar soluções de construção em madeira mais eficientes e industrializadas, buscando resolver o máximo de detalhes off-site antes da execução.

A tudo isto soma-se o desenvolvimento que a indústria tem vindo a ter nos últimos anos, ao nível da incorporação de tecnologias que contribuem para a industrialização das diferentes soluções desde a conceção até à execução de projetos de construção.

Particularmente no nosso caso, com a incorporação de máquinas de controle numérico (CNC), e software especializado para projeto e cálculo em madeira que integramos. Com esses avanços, é possível entregar elementos pré-fabricados com alta precisão e baixas perdas, fatores que, sem dúvida, fazem com que a madeira laminada ganhe espaço.

Em todas as dimensões, a madeira passa a desempenhar um papel primordial

Devido às características da materialidade da madeira laminada, em termos de suas propriedades estruturais, versatilidade, baixa pegada de carbono, beleza estética, entre outros, somados à possibilidade de industrialização dessas soluções em madeira laminada (também chamada de glulam, MLE) são fatores que permitirá a sua utilização massiva como solução construtiva em projetos de todo o tipo. Poder estar presente em projetos industriais, comerciais, educacionais, e cada vez mais na área habitacional.

Embora seja possível que o uso desse material tenha sido inicialmente associado a projetos de grande porte, várias instâncias vêm se desenvolvendo há algum tempo que ajudam a olhar a madeira com outros olhos, como Mario Wagner, engenheiro estrutural especializado em madeira e acadêmico da a Universidade do Chile: “Por exemplo, o Consórcio Área Florestal da FCH, a Universidade do Chile e a CONAF, têm realizado atividades para promover soluções de habitação termoenergética feitas com madeira” O engenheiro destaca ainda uma espécie de “cruzada de pesquisa aplicada e ensino” feito pelo Instituto Florestal ( INFOR ), que ajudou a aproximar ainda mais esse material.

Tudo isso soma-se aos desafios que o Chile tem para se tornar um país neutro em carbono até 2050, em que “a construção em madeira surge como uma grande oportunidade para a indústria nacional, dadas algumas de suas características que o tornam um material nobre e carbono negativo”, segundo para a corporação de desenvolvimento tecnológico ( CDT ).

Como estão os projetos em madeira laminada para este ano

Tudo diz que o caminho lógico é que a madeira seja cada vez mais utilizada para diferentes tipos de projetos, mesmo agora com a projeção de arranha-céus em madeira no Chile e no mundo, onde a madeira laminada também desempenha um papel fundamental.

Na Ingelam estamos convictos de que a madeira laminada será um material de referência em projetos futuros, e dentro das nossas projeções pretendemos continuar a apoiar os nossos clientes nos seus desafios do início ao fim, reforçando a nossa participação na indústria, e claro como sempre, referência de qualidade no desenvolvimento de nossas soluções exclusivas em madeira laminada.

Fonte: Ingelam

+55 67 99227-8719
contato@maisfloresta.com.br

Copyright 2021 Mais Floresta ©  Todos os direitos Reservados