A Forest Ventures planeja desenvolver 40 startups de soluções florestais e ambientais nos próximos cinco anos

Apesar do grande poder econômico, o setor florestal ainda não conseguiu alcançar com força total as startups. Diferentemente de outros segmentos que já têm negócios em tração e unicórnios (startups com valor de mercado acima de U$ 1 bilhão), o ramo florestal conta com grandes oportunidades de inovação, mas as startups do segmento ainda precisam de apoio para alcançar o mercado. Essa lacuna deu origem à Forest Ventures, primeira venture builder florestal do mundo.

Seu propósito é conectar as melhores startups do ramo ao chamado smart money, tipo de investimento que vai além do financeiro e inclui conhecimento de mercado (know-how) e rede de relacionamento (networking). A venture builder, que nasceu da parceria entre a Sociedade de Investigações Florestais (SIF) e a FCJ Venture Builder, pretende desenvolver até 40 startups nos próximos cinco anos. Para isso, a corporação vai seguir uma metodologia validada de desenvolvimento de startups, assumindo boa parte dos riscos e entregando todo o back office do negócio. Inovação no ramo florestal.

Nos últimos anos, as startups se tornaram o centro das atenções de médias e grandes corporações dada sua capacidade de ajudar na implementação de inovações em organizações tradicionais. No Brasil, já foram mapeadas mais de 13 mil startups com soluções inovadoras. No segmento de agronegócio, que também compreende o ramo florestal, foram contabilizadas mais de 1.500 startups atuantes, de acordo com o Radar Agtech Brasil 2020/2021. Mas, quando o assunto são as startups florestais, esse número é bem reduzido.

Como exemplo, na categoria “Sementes, mudas e genômica vegetal”, foram catalogadas 24 startups. Em contrapartida, a sustentabilidade se tornou uma demanda urgente, e corporações, o mercado de capitais, governos e a sociedade abriram os olhos para as práticas de ESG. Para finalizar a soma, o Brasil possui vantagens capazes de atender a essa demanda e a inovação é a forma de capturar oportunidades. O que é venture building Nesse cenário, em que empresas e organizações estão em busca de inovação por meio da colaboração com as startups, o modelo de venture building surge como uma das opções mais eficientes para implementação da inovação aberta.

As empresas criam suas próprias fábricas de startups e desenvolvem esses negócios inovadores aportando recursos próprios e/ou de investidores.O venture building não é o mesmo que aceleração ou venture capital. O foco do modelo é, justamente, fazer com as startups tenham mais chances de prosperar, com o mínimo de erros. Para isso, a venture builder se torna cofundadora da startup e acompanha sua trajetória até o momento de saída (quando o negócio é vendido). Dessa forma, o venture building é capaz de aproximar as corporações de soluções inovadoras e agregar novos métodos, processos, produtos, serviços e até mesmo empresas.

Atuação da Forest Ventures Fundada em parceria entre a Sociedade de Investigações Florestais (SIF), que reúne os 20 maiores players florestais do Brasil e do mundo, e a FCJ Venture Builder, maior rede de venture building da América Latina, a Forest Ventures busca conectar as principais frentes do ecossistema de inovação: empreendedores de propósito, investidores que querem transformar o setor florestal e empresas e organizações que buscam por inovação. A primeira venture builder florestal do mundo vai atuar desenvolvendo startups capazes de solucionar problemas do segmento. Algumas das demandas atuais estão relacionadas à preservação, mudanças climáticas, captura de carbono, eficiência energética e produtiva, entre outras.

As startups selecionadas para o portfólio da Forest Ventures receberão apoio em diversas áreas, como gestão, governança, marketing, vendas, jurídico e contabilidade, além de mais de R$ 500 mil em perks, benefícios para que as startups desenvolvam suas soluções. Ao aplicar a metodologia de Venture Builder 4.0, a Forest Ventures assegura não apenas a sobrevivência, mas também o sucesso dessas startups. Sobre a FCJ Venture Builder Pioneira em venture building no Brasil, a FCJ Venture Builder é uma multinacional líder do segmento com atuação no México, Estados Unidos e Portugal. Seu propósito é conectar empresas, startups, investidores e organizações por meio da criação de negócios inovadores. Atualmente, o grupo conta com 105 startups ativas em seu portfólio, mais de 700 investidores e 50 empreendimentos, entre venture builders, plataforma de gestão de portfólio, franquia de startups e grupo de investidores-anjo.

Fonte: Forest Ventures

+55 67 99227-8719
contato@maisfloresta.com.br

Copyright 2021 Mais Floresta ©  Todos os direitos Reservados