De acordo com a International Tropical Timber Organization (ITTO), em março de 2022, o valor das exportações brasileiras de produtos derivados de madeira (excluindo celulose e papel) aumentou 30% em valor em relação a fevereiro de 2021 (de US$ 326,9 milhões para US$ 424,0 milhões) .

As exportações de madeira serrada de pinus cresceram significativamente, aumentando 51% em valor entre março de 2021 (US$ 49,0 milhões) e março de 2022 (US$ 73,9 milhões). Em volume, as exportações aumentaram aproximadamente 10% no mesmo período (de 249.400 m3 para 275.200 m3).

As exportações de madeira serrada tropical aumentaram 12% em volume, passando de 38,7 mil m3 em março de 2021 para 43,4 mil m3 em março de 2022. Em valor, as exportações cresceram 19,5% de US$ 14,9 milhões para US$ 17,8 milhões no mesmo período.

A demanda por compensado de pinho aumentou modestamente. As exportações de compensado de pinus tiveram um aumento de 4,0% em valor em março de 2022 em relação a março de 2021, passando de US$ 82,9 milhões para US$ 86,2 milhões. O volume de exportações aumentou 3% no mesmo período (de 208.100 m3 para 214.000 m3).

As exportações de compensados ​​tropicais caíram -4,6% em volume, mas aumentaram 14% em valor – de 6.500 m3, ou US$ 2,8 milhões, em março de 2021, para 6.200 m3, ou US$ 2,2 milhões, em março de 2022.

As exportações de móveis de madeira caíram de US$ 63,1 milhões em março de 2021 para US$ 57,4 milhões em março de 2022, uma queda de -9,0%.

Fonte: Forest Economic Advisors

+55 67 99227-8719
contato@maisfloresta.com.br

Copyright 2021 Mais Floresta ©  Todos os direitos Reservados