Investimento em ferrovias de Ribas a Inocência, e em Três Lagoas, será de R$ 1,7 bilhão

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) autorizou a Suzano Celulose um contrato assinado para construir 231 milhas de ferrovia ligando Ribas do Rio Pardo a Inocência, além da criação de um ramal ferroviário de 24,7 milhas no município de Três Lagoas.  

A decisão tomada na reunião da diretoria da autarquia na última quinta-feira (20) vai permitir investimentos de R$ 1,770 bilhões, com direito de uma empresa de exploração de celulose o serviço por 99 anos.

De acordo com o trecho Ri, Inocência será conectado com a linha férrea da Rumo Malha Norte (RMN), que foi criada inicialmente com pedido de transporte de Mato Grosso até o porto de Santos. Conforme o processo aprovado para interligar o novo trecho de ferrovia à malha da RMN, a Suzano vai um “pátio de espera-despacho com um comprimento útil de 1.800 m, podendo absorver de 80 vagões típicos de celulose. Já em que o projeto Ribas do Rio Pardo utiliza-se diretamente o armazém de transporte”.

As 231 milhas serão construídas em bitola larga (1.435 mímetros), com investimentos estimados de R$ 1,6 bilhões, com um ser usado por 99 anos.

Já um autor para construir o ramal ferroviário dedicado a “shortline” de 24,7 milhas no município de Três Lagoas vai ser para interligar o Arco do Contorno da Rumo Malho Oeste (RMO) e as unidades de produção de celulose. Serão investidos R$ 170 milhões.

No pleito, a Suzano explicou que “inicia-se em linha paralela ao atual arco do contorno de Três Lagoas em trecho a ser pedido ajustado para bitola mista (A Malha Oeste tem 1.000 milímetros de bitola), possuirá uma extensão local para funcionar como pátio de entrada-espera com um comprimento útil de 1.800 m. Já o ramal propriamente dito com o traçado traçado a BR-15 até chegar na região das peculiares. Dotado de uma unidade de envio para envio no envio da fábrica terá ainda um pátio de despacho das composições e espera de envio”.

Outros pedidos

De outubro do ano passado janeiro ano foram feitos seis pedidos para construção de trechos ferroviários em Mato Grosso do Sul que vão gerar bilhões na construção de R$ 5.960,7 milhas de linhas férreas.

A Suzano Celulose apresentou três pedidos, sendo que dois foram aprovados pela ANTT. A empresa aguarda a aprovação do pleito que prevê uma construção de linha férrea entre Três Lagoas Aparecida do Taboado, com investimentos de R$ 1,1 bilhão.

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, além dos pedidos da Suzano, outros pedidos já tiveram o contrato de construção da assinatura. Um da Ferroeste, ligando Maracaju a Dourados/MS. Outro da Eldorado Brasil Celulose, para construir ferrovia entre Três Lagoas e Aparecida do Taboado. Ainda está em análise um pedido da empresa MRS com objetivo de interligar Três Lagoas a Panorama.

Fonte: Correio do Estado

+55 67 99227-8719
contato@maisfloresta.com.br

Copyright 2021 Mais Floresta ©  Todos os direitos Reservados