Em 24 de fevereiro de 2022, o presidente russo Vladimir Putin organizou e iniciou uma invasão na Ucrânia. No momento da redação deste artigo, as forças russas continuam os esforços de guerra para penetrar ainda mais na Ucrânia e a situação geopolítica em toda a Europa já começou a mudar em resposta; muitos parceiros comerciais anunciaram novas sanções e restrições aos produtos russos.

Esta continua a ser uma situação altamente fluida, e a dinâmica no terreno está mudando rapidamente.

Embora as implicações humanitárias sejam as principais, a invasão também está afetando as operações de fabricação e os fluxos comerciais em todo o mundo. A indústria regional de papel e celulose espera passar por períodos de extrema volatilidade como resultado.

Eduard Litvak, diretor administrativo da UkrPapir, Associação UkrPapir da Indústria de Celulose e Papel da Ucrânia, anunciou recentemente que todas as empresas de celulose e papel da Ucrânia interromperam a produção. Litvak explicou que as operações militares que ocorrem em todo o país levaram a uma quebra na logística e nas cadeias de suprimentos e, por preocupação com a segurança dos funcionários, as usinas regionais serão temporariamente fechadas.

Além dos desenvolvimentos que impactam diretamente a indústria de papel e celulose ucraniana, os principais players do setor também fizeram anúncios e modificações nas últimas semanas em relação ao futuro de suas operações em resposta ao conflito. Abaixo está uma breve linha do tempo de alguns desses anúncios:

  • 28 de fevereiro: Mondi impõe uma suspensão temporária da produção na Ucrânia . A Mondi tem uma fábrica de sacos de papel localizada em Lviv, na Ucrânia, que foi suspensa, pois continua monitorando de perto a situação.
  • 1º de março: Kemira descontinua todas as vendas e entregas de produtos químicos para a Rússia e Bielorrússia – o que afetará principalmente os consumidores de celulose e papel na Rússia. Em 2021, a Rússia representou cerca de 3% da receita total da Kemira. Essa descontinuação terá um impacto direto na produção na Rússia, uma vez que a Kemira tem uma forte posição e envolvimento em alguns produtos químicos importantes, como o branqueamento. Sem produtos químicos de branqueamento, algumas fábricas serão forçadas a reduzir a produção ou passar a produzir papéis não branqueados.
  • 2 de março: Stora Enso interrompe todas as operações na Rússia . A Stora Enso possui três fábricas de embalagens de papelão ondulado e duas serrarias de produtos de madeira na Rússia. A empresa também interromperá todas as exportações e importações de e para a Rússia, no entanto, um plano de mitigação foi ativado para garantir a disponibilidade de insumos de outras fontes.
  • 3 de março: a UPM interrompe as entregas para a Rússia . Embora a UPM tenha funcionários, clientes e fornecedores em ambos os países, sua exposição aos mercados russo e ucraniano é limitada. O volume de vendas da UPM para Russa e Ucrânia combinados foi de aproximadamente 2% das vendas totais em 2021.
  • 7 de março: Sylvamo suspende as operações russas. A suspensão se concentra na segurança de funcionários e contratados e na gestão ambiental. A Sylvamo continuará avaliando várias opções para suas operações na Rússia, que podem incluir venda ou saída.

Como resultado dessas operações suspensas, alguns parceiros comerciais de papel e celulose podem sofrer uma mudança nas operações. Conforme ilustrado no gráfico abaixo, os fabricantes russos de celulose e papel exportaram a grande maioria de sua produção de 2021 para a China, que recebeu cerca de 2.000.000 MTPY a mais do que a Índia – o segundo maior importador. Com celulose de mercado, papelão e papel de jornal sendo os três principais tipos exportados para a China, é provável que a indústria de celulose e papel da China sofra impactos consideráveis ​​como resultado da invasão da Rússia e potencialmente tenha que comprar esses tipos em outros lugares.

No entanto, a maioria dos outros 20 principais parceiros comerciais provavelmente experimentará apenas uma pequena mudança nas importações.

Fonte: Forest2Market

+55 67 99227-8719
contato@maisfloresta.com.br

Copyright 2021 Mais Floresta ©  Todos os direitos Reservados